Seguidores

terça-feira, 25 de maio de 2010

BENZEDEIRAS

autor: João Ludugero

reza, reza benzedeira,
reza na beira do rio Joca
reza forte, com fervor
reza na minha cabeça
revigora minha lida
dá-me novo sentido,
vida nova ao coração
livra-me de mau agouro
dá-me esperança nova,
longe de mim os quebrantos
e as espinhelas caídas

de onde a senhora estiver,
lá do lado do Santíssimo,
me proteja Mãe Claudina,
livre-me do sofrimento
sou paciente, tenho fé,
Mãe Miquil, interceda por mim
perante o pai celestial
dona Elina de pinga-fogo
mantenha acesa a pira
que ilumina cada esquina
que incendeia de amor a minha sina

dona Rosa de Antonio Ventinha
na sua humildade conserte a rosa dos ventos,
dê-me rumo e passo certo, dê-me norte
conduza-me pelos caminhos de luz
dona Onélia, por favor, dê-me sorte
benza logo de uma vez,
esse menino varzeano, e
entre achados e perdidos,
reze forte aquele salmo bendito,
refaça meu coração que precisa de reparos

dona Ana Moita, eu suplico,
traga um ramo bem verdinho
de vassourinha do campo, e incenso
benza-me das dores do dia-a-dia,
feche meu corpo de pragas e febres
dá-me refúgio de maus-olhados
proteja-me das setas
que saem das sombras
do meu destino, oh, Senhor Deus,
seja meu escudo!

benza-me, reza rezadeira,
faça renascer em mim vi(d)a nova,
verde novo traga cura, me conforte
preciso voltar a ser aquela criança
que carregava esperança, nas veias

benzam-me, minhas benzedeiras,
com seus ramos, com seus rosários e terços
rezem cedo na beira do riacho da cruz
ou no rio de Nozinho, à tardinha,
mandem bem depressa todos os males
para as ondas do mar sagrado
pra bem longe da minha casa
pra bem longe da minha Várzea
e os encerrem com as chaves de São Pedro!

venho aqui louvar e agradecer
em nome do meu povo varzeano:
louvo Mãe Claudina
louvo Mãe Miquil
louvo dona Rosa de Antonio Ventinha
louvo dona Onélia de Raimundo Rosa
louvo dona Ana Moita,
sem esquecer de lembrar às mais recentes
que não deixem essa crença se acabar
que persistam a rezar
encantdeiras de dores,
ou parteiras da alegria!

pra fazer a louvação
bato no peito com fé
não esmoreço, acredito
no poder absoluto
do divino Espírito Santo
e da Virgem Mãe Maria!

6 comentários:

  1. Que os bons ventos da inspiração continuem a soprar por aqui! Excelente poesia, fantástica! Adorei este lindo poema sobre as benzedeiras. Magnífico. Abs,
    Adoooooro seu Blog!!!
    Carla Sofia de Alcântara - BSB/DF

    ResponderExcluir
  2. Não há comentários para tanta beleza, muito bom trabalho, já sou uma adepta da sua poesia que é fantástica! Abraços...Parabéns, poeta de Várzea! Também sou da terrinha, viu?
    Cláudia

    ResponderExcluir
  3. Caro Poeta, permita-me dixer...
    Lendo seu Blog, visitando sua poesia, vislumbro o fantástico significado e a importância da poesia para "derreter" as algemas que muitas vezes nos aprisionam.
    Sem demagogia, achei excelente sua linhagem e veia poética, simples e de uma manifestação esplêndida.
    Sua poesia revela um pouco do seu universo, mas também influi no universo do leitor, proporcionando uma expansão da consciência.
    Seus poemas são libertadores, aconchegantes, livres de amarras da poesia de outrora.
    Quiçá pudéssemos alimentar nossos educandos com boa literatura desde a mais tenra idade.Assim, quem sabe, aprenderiam a gostar de poesia. Você, caro poeta Ludugero, deve ter tido uma infância feliz, no berço da poesia que eleva, que desprende a alma. Você é mesmo magnífico com seu trabalho poético beirando o moderno. Adorei sua poesia, de verdade.
    Sinceramente,

    José Vicente Castanheiras Villanova
    Sou Professor de Literatura numa faculdade de Brasília
    e metido a escrever poesia.

    ResponderExcluir
  4. Letícia Müller25 de maio de 2010 15:25

    Caro poeta,
    Minha nossa... queria ter o dom de escrever poesia! Porque, inegavelmente, é dom. Belíssima, viu poeta João Ludgero!Adorei!aliás, gostei de tudo no Blog. Fazia um tempão qu não lia algo assim. Já estava sentindo falta dessa poesia simples e cativante. Estamos precisando de poetas da sua categoria.Escreva mais pra gente, quero poder desfrutar ainda mais desse blog maravilhoso e saborear tudo aquilo que escreves.
    Um beijo enorme no seu coração.

    Letícia Guimarães Müller de Pietro
    Escritora de araque e estudante de Artes Cênicas
    Brasília-DF.

    ResponderExcluir
  5. Adorável poesia, cheia de encanto, magia e palavras que são puro sentimento...Coisa boa, gostosa de ler e sentir.
    Poesia de muita beleza até nas entrelinhas. Que legal, que fera é vc poeta Ludugero! Bjs, Lina

    ResponderExcluir
  6. BENZA DEUS, QUE TRABALHO LINDO, SUA POESIA!!! ADOREI.ADORAMOS TUDO. QUERIA DIZER MUITO, MAS ME PERCO COM AS PALAVRAS, NÃO TENHO PALAVRAS PARA EXPRESSAR MINHA ADMIRAÇÃO POR ESSE BLOG QUE É SIMPLESMENTE MARAVILHOOOOOOOSO!!!!!!
    ABS,
    LUANA E TÚLIO CAVALCANTE BERNARDES

    ResponderExcluir