Seguidores

quarta-feira, 5 de maio de 2010

IN' AMOR'ATO

autor: João Ludugero

há amores assim
há amores assim e assados
amores calmos sem pressa
amores assanhados
amores de portão
amores de rumos
amores de lua,
de mel e desvãos
outros amassados
de rumores
que nunca têm início
muito menos têm fim
na esquina de uma rua
na praça do encontro
nas quatro bocas do mundo
ou num banco de jardim

quando menos esperamos,
amores de espanto
há amores assim
de presente
de papel passado
amores que duram
sem código de barras
que têm validade
mesmo sem alvará
ou escritura pública

amores que sobrevivem ao tempo,
e até à separação
que se encontram na fé
e não morrem nunca...

um amor assim de almas,
daqueles que vão para além,
muito além, deste corpo fisico!

5 comentários:

  1. Que lindo poema de amor,de amores!
    Que ideia maravilhosa, que delícia de escrito!
    Eu já presenciei algo parecido, é impresionante que quando o amor é pra existir, ele sobrevive ao tempo, à separação e não morre, de fato, ele fica pra sempre.
    Um amor de "almas"...daqueles que vai para "além, muito além, deste corpo fisico!" Lindissimo o seu poema!
    Parabéns, oh poeta Ludugero, vc é magnífico!
    att,
    Núbia Vera Smaniotto
    Brasília - DF

    ResponderExcluir
  2. Caro Poeta J. Ludugero, não imagina como as suas palavras me tocaram.Visitar o seu Blog é uma delicia e por isso venho aqui lhe dar meus sinceros parabéns!

    Sua poesia é perfeita. Espero que continue a nos deliciar com seus versos repletos de encanto e simplicidade, você é bastante positivo. Muito obrigada por todos os poemas expostos aqui, que parecem feitos para mim, que vc nem conhece. Obrigada, pela força que tanto me tens dado, que tenho tirado dos seus textos, tão cheios de avidez e encorajamento para o amor e para a vida. Coisas de quem ainda acredita na força dos sentimentos.Adoro de paixão seu Blog. Vou segui-lo, sempre que o tempo me deixar. Desculpe-me, pelo meu pequeno desabafo. Muito agradecida. Fortíssimo abraço.

    Elaine Gomes de Salles - Brasília-DF

    ResponderExcluir
  3. Placido Tomaz de Lima Neto5 de maio de 2010 10:53

    Parabéns João!

    Realmente existe muitos tipos de amores...e vc conseguiu definir uma grande maioria, principalmente O amor de "almas"...daqueles que vai para "além, muito além, deste corpo fisico!"

    volta logo!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  4. Olá, João!!!Adorei esse seu Blog! Assim vou ficar sua fã sem mesmo conhecer você!
    Um abraço meu querido e muitas felicidades para que continue a nos brindar com esse encanto de poesia! Continuarei a ver seu Blog. Sou sedenta por poesia, seja o que for o que escreva, é mesmo de qualidade, acredite, como boa crítica que sou. Rsrsrs! Se for de qualidade então, vou está sempre lendo e acessando suas postagens magníficas e simples, do jeito que gosto!!!Parabéns!
    Um abraço!
    Eliza Casella Amaral
    Professora de Letras - Brasília-DF

    ResponderExcluir
  5. Joãooooooo querido, fazia um tempinho q não vinha aqui e adorei ter vindo hj e encontrar esse poema lindo! Parabénsssss!!! Bjsssss Maria Clara

    ResponderExcluir