Seguidores

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

NUDEZ POÉTICA

Aprendi a desnudar as palavras
ou revesti-las de nudez poética.
E assim me expresso 
a tirar a roupa 
bem apanhado,
sem aquela vergonha
de expor minha língua 
a múltiplos orgasmos.
Posso fecundo tocar 
com firmeza e bem estar
na beleza que posso criar,
ao consentir me despir, sem pressa
mostrar meus atributos na lida,
de todos os lados
de frente e verso, 
sem ultraje, uma vez que 
a linguagem bem me dota, 

pega-me em cheio, reveste, 
veste, deveste, apronta, 
desnuda e me esfrega
a partir do eu escondido 
em face do que reflete o espelho.
De tal sorte, sinto na pele 
toda nudez nua e crua,
dentro das formas da carne
que a poesia insinua.
Sem preconceito,
penetro no cerne 
das palavras lidas,
Capto a olho nu, a rigor 
e com a mente aberta,
o que a vida vem me dizer,
o que dela se aflora naturalmente,
que até me esqueço de ver 
que o mundo lá fora fica desprevenido,
quando tenho muito ainda a dizer 
não com palavras desprovidas de sentimento, 
não com palavras desnudas de emoção,
mas bem ditas com o tesão buscado
bem lá no fundo da poesia 
que ora me agasalha 
sem roupa, com palavras.

9 comentários:

  1. Helder Dantas L. Paes26 de janeiro de 2012 14:22

    Caro poeta João Ludugero,
    É muito difícil encontrar trabalhos poéticos que consigam materializar a fantástica comunhão do nu com a arte. Poucos conseguem superar este desafio. Em teu poema, a beleza e sensualidade do nu não se confunde com o vulgar, é a própria essência da arte feita em poesia.
    Parabéns pelo brilhante poema!
    Abraço,
    Helder Dantas Luxemburgo Paes,
    Cineasta - S. Paulo - SP.

    ResponderExcluir
  2. Neibê M. Mendonça26 de janeiro de 2012 14:28

    João Ludugero, boa noite!
    Faço minhas as palavras do Cineasta Helder Dantas, acima, e acrescento: O corpo humano é a fonte de quase todas as inspirações. A nudez é sempre inquietante, instigadora e bela. Por isso o artista, seja na pintura, escultura, na dança, fotografia ou POESIA, encontra no corpo nu uma profunda ligação com a pureza do ser.
    Sensacional poema escrito pelo nobre poeta João Ludugero. Aplausos, muitos e merecidos aplausos. És muito bom no que fazes.
    Até mais! Voltarei a te ler. Gostei do teu blog. Muito bom e belo. Abraços,
    Neibê Maria Mendonça,
    Ah, vou te seguir para poder te acompanhar todos os dias.

    ResponderExcluir
  3. E digo mais, poeta Ludugero, és grande e teu blog é dos mais bonitos. Parabéns! Quanto ao teu poema digo, pois que é a sensualidade que move a criação em todos os sentidos. É a sensualidade que evoca o amor, a paixão e a criação do homem.
    Por isso a nudez nos toca tanto e tão profundamente. É o lúdico prazer de vivenciar a nossa própria encarnação.
    Tu foste fundo em tua nudez, ao expores tua alma junto. Isso é raro e precioso. Só um grande poeta pode ir tão alto e profundo.
    Vou ser teu seguidor, para apreciar mais teus poemas.
    Pura arte! Gostei. Tua poesia tem qualidade. Vais longe, ó poeta! Parabéns!
    Carlos Oliveira Sanseverino Mendes,
    Psicólogo/Professor - USP.

    ResponderExcluir
  4. Olá, poeta J. Ludugero!
    É um prazer ler-te, não sabe quanto bem que fazes à alma da gente!
    Dá pra sentir, e ver tua poesia é de vivência, de Amor e vida, de experiências, ou seja, vivências únicas de seres únicos que somos. Cada um. Amar é reconhecer o outro, mesmo sendo único e quase sempre intangível.
    Me orgulho de ti, ó poeta João Ludugero. Andei "fuçando" seu blog e quantas pérolas que achei!!!
    Quero te pedir que me incluas entre teus amigos (já vou e adicionar) para que eu possa comentar tuas inserções como numa conversa de pessoas que se amam, simplesmente.
    Estou feliz por ter encontrado seu site. Feliz de quem pode conhecer de perto um poeta tão lindo, um amante das palavras.
    Abraço carinhoso,
    Sheila Gonçalves de Castro
    Estudante de Medicina - UnB - Brasília-DF.

    ResponderExcluir
  5. Olá João Ludugero,sou professora, gostaria de fazer um pedido para que me ajude indo no link abaixo e deixando um recadinho.Estou concorrendo com o meu texto:"Transformando um Sonho em Realidade" no concurso Educação Nota 10 do Globo.
    A seleção acontecerá agora no dia 30/01/2012.
    Por favor, visite o link e deixe um comentário por lá.
    Será que vc pode me dar uma força?
    Conto com a sua ajuda!
    Qualquer problema, postei também o link no post do meu blog, é só ir lá e clicar (http://ler-com-prazer.blogspot.com).
    Obrigada!Paz e Luz!
    Esse é o link:
    http://www.educacao10.syncmobile.com.br/?p=576

    ResponderExcluir
  6. Manoel De Almeida,
    da Casa da Poesia disse:

    Poeta Ludugero, esta poesia é de muita subjetividade, porque você tem nas palavras, na lingua(gem) uma arma, um escudo, trages para se vestir adequadamente em qualquer situação e, quando as usa(as palavras) para a poesia esse seu conhecimento linguistico faz coisa magistral , linda e maravilhosa. Abraço.

    ResponderExcluir
  7. Márcia,
    da CASA DA POESIA DISSE:
    Parabéns João, um poema muito belo.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Comentário de Maria do Rosário Araujo
    4 horas atrás, direto da Casa da Poesia:
    Sua poesia é agasalho. mas arrepia.
    Xero!

    ResponderExcluir