Seguidores

domingo, 8 de janeiro de 2012

CABOTINO? NÃO.

Não me acho um ser qualquer.  
Se sou normal? a quem interessa,
o que teria a ver o ser com as calças? 
Nunca o quis ser nem colecionar 
o que me vem dos achismos alheios.
Se pareço esquizo, e daí?
Não preciso de punhal nas costas
nem careço que me espies  de soslaio.
Se sou assim ousado ou assado, bonito ou feio,
isso é  comigo, cá com meus botões,
sei que vou morrer torto,  penso.
Não adianta me passar a régua
nem me cabe a pecha de cabotino.
Eu tenho em casa meus espelhos
e o que me faz refletir e quebrar devaneios,
o que me apraz lúcido de pedra
é mesmo essa  dependência inquieta, não inútil,
de querer me achar nas letras e até nas entrelinhas
insistindo na terapia de escrever, com gosto, 
vou tangendo meus bichos sem cabrestos,
sem me preocupar qual bicho que me deu
essa vontade louca de fazer soar o grito das palavras,
fazendo poemas, dando crédito às boas lorotas da lida,
vou riscando a planta no papel, renovando escaninhos
traçando meus croquis, forçando o pensamento,
no engenho de tocar meus versos sem carecer de rimas,
digerindo o que eu invento, conquistando metáforas,
acertando e errando o ponto, 
mando pra longe todos os cadinhos, 
sim, brinco de médico e não espero cura, ora bolas!
Assim eu faço meus poemas, com articulado tesão, 
arrebento cordas e cordões impostos, de súbito,
dou força ao meu querer consentido e me liberto nu!

12 comentários:

  1. Boa tarde...hoje so aplausos, pois eu queria muito ter escrito isso tudo, cabe em mim, as palavras descritas por ti...CLAP! CLAP! CLAP!

    ResponderExcluir
  2. Prof. Luís Ataíde9 de janeiro de 2012 11:49

    Taí, esse poema eu também queria ter feito! Amei de paixão. Tu és mesmo sensacional, um poeta que sabe muito bem engenhar as letras bem-ditas! Parabéns! Estou maravilhado com sua poesia. Seu blog é muito, muito bom mesmo! E que poesia, que alegria poder vir aqui te ler e reler! Poetaço!!!
    Luís André Bernardo Ayala de Ataíde,
    USP - SP.

    ResponderExcluir
  3. Quantas letras de tirar o fôlego da gente... UFA! Que delícia te ler, reler, se apaixonar pelo jeito gostoso de fazer poesia. És único!
    Gostei. Meus aplausos, com todo louvor, poeta!
    Raoni Serra.

    ResponderExcluir
  4. Leila Aminthas Barros9 de janeiro de 2012 11:53

    Ludu,
    Nunca mais te perco de vista!
    Adoro, adoro mesmo seu jeito de poetizar.
    Quem te deu esse dom maravilhoso, intenso, imenso, sensacional... TE ADORO, poeta!
    Abraços,
    Leila Rejane Aminthas Barros.

    ResponderExcluir
  5. Teu blog é uma maravilha... Tem cada poema, cada texto de fazer viajar... Muito legal é a tua forma de tecer as letras, com sentimento e roteiro. Gostei. PARABÉNS!
    Voltarei para te apreciar mais, com demora.
    Abração,
    Ludovico Medeiros de Noronha

    ResponderExcluir
  6. Gosto desse teu jeito ousado de poetizar!
    És mesmo fantástico! Abraços, menino lindo!
    Estou a te seguir e o farei sempre. És mesmo um grande poeta. Tens toda a minha estima. Adoro te ler sempre, sempre.... E vou te "perseguindo" todos os dias neste blog sensacional. Bjs.
    Matilde Proença Lustosa Pierre,
    Santos-SP.

    ResponderExcluir
  7. Muitíssimo bom e verdadeiro. Nem precisa fazer força para escrever bonito, com todos os pontos e virgulas. É bonito demais seu jeito de escrevinhar a vida. Lindo mesmo.
    Eunícia de Souza Bastos,
    Brasília-DF.

    ResponderExcluir
  8. FANTÁSTICO!!!
    Sem palavras... Muito bom mesmo!
    Abraço.
    Gesner de Freitas Soares,
    Viçosa-MG.

    ResponderExcluir
  9. beleza e arte andam de mãos dadas no seu blog ao longo de todos os posts...adorei ter tido a sorte de encontrar um espaço tão aconchegante...estou seguindo, se puder seguir também eu ficaria grato.
    www.paullolenore.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Oi João!!!
    Obrigada pela visita ao meu blog.
    E no seu estou me sentindo em casa, adoro poesia.
    No meu blog, abri uma pag p os amigos divulgarem seus bgs.
    http://belfreitas.blogspot.com/p/nossa-varanda-de-blogs.html
    E tb estou promovendo 2 sorteios.
    http://belfreitas.blogspot.com/2011/12/sorteio.html
    Você será sempre bem vindo.
    Bjs... :)

    ResponderExcluir
  11. Amigo: o "normal" é altamente discutível e paradoxal!
    A tua poesia, não!
    Abraço

    ResponderExcluir
  12. Parabéns pelas palavras! o dom de poeta e tu escrita certa sendo torta é o que importa!
    obrigado por visitar, retribuindo o favor te seguindo cá!

    ResponderExcluir