Seguidores

quarta-feira, 1 de junho de 2011

BUMERANGUE

Eu me atiro nas letras, vice-versando eu vicejo.
Eu abro um livro como quem abre um telhado.
E de dentro, do alto, arremesso sem vexame
Com toda força meu bumerangue encantado.
'Oasis/meio-me' de POESIA.
João Ludugero
Quando tudo parece perdido,
Quando o caos tende a abrir-se
Quando o mundo extrapola sua órbita
E o túnel leva a crer que é findo o mundo.
Quando esse desvão não me dá chão,
Querendo esboroar-se em polvorosa
Na sede do chafurdo dos sapos,
Numa fonte de sobejante desleixo  
Em que se tira a água com a própria vasilha.
Mas não me desmantelo nesse fosso.
Pingo limão nas bandas da maçã
Só para não escurecer, dou rasteira na cobra,
Trepo no coqueiro feito um camaleão, me animo
E, se precisar de sustância, tiro tutano do osso buco.
Eu mesmo me furto beijos no espelho, 
Instilo meus venenos ao sol, sem vacilo,
Tudo isso sem bifurcar a língua.
 Mordendo-me para virar príncipe ou não,
Declaro-me rei do meu nariz. E pronto!
Logo, não mais me apoquento das ideias,
Eu me mexo, eu me bulo sem contra-indicação,
Eu me atiro nas letras, vice-versando eu vicejo.
Eu abro um livro como quem abre um telhado
E de dentro, do alto, arremesso sem vexame
Com toda força meu bumerangue encantado.
Me atrevo a cantigas dentro do furdunço,
Invento verdades com versos em desafio.
E, como num passe de mágica,
Ele retorna fosforescente.
'Oasis/meio-me'
E não me dano mais nas trevas.
Não faço fogo-fátuo nem fumaça de abano
 A pedir por socorro, nem tréguas,
Porque logo fico de cabeça feita
De POESIA, minha bandeira.
Dou nó em pingo d'água, sim, a léguas.
Afasto as miragens e as aporrinhações da lida.
Atravesso desertos a salivar,
Mas, de repente, mato minha sede
Em cântaros pujantes direto na fonte.
Eu me alinho, eu me empino, eu me arrimo
Eu me esbarro num novo horizonte.
Eu vou junto no andor das palavras
Eu prossigo esfomeado às bermas
Que me levam a detonar os diques
Que fecham as águas do caminho. 
Tenho sob meus pés descalços
Ruas com saídas, becos iluminados,
Não me contenho com entrelinhas e divagações.
Não me desmancho, tampouco me acabo
Ao esculpir o brilho que sofro pelo assédio das letras,
Apenas me reinvento mais forte, imune ao tédio,
A colorir tudo o que me toca.
Como se meus braços virassem asas,
Mas não para me atirar de prédios. 
E assim não desconverso e chego ao clarão:
É da POESIA que dou ao chão, firmamento.
E tudo o que dela me aproxima não me desterra.
É o que me salva pra contar a história.
Porque fazer POESIA não me expira,
É o que me basta sem devastação.
Em reprise digo, sem titubear, 
 Que é bumerangue meu poema:
Enquanto sobre meus ombros
Se lançam as dores do mundo contidas
Em boatos de que ele fosse acabar hoje,
No meu peito há uma reviravolta:
Um livramento, o renascer de um coração
Fazendo-me livre de correntes, de algemas,
Como se fosse um prisioneiro em liberdade,
Que retorna o sangue em refluxos
Que volta a encarnar cores vivas,
A afugentar dores íntimas há muito retidas,
Como se tudo retornasse
À mão do poeta-lançador... 

39 comentários:

  1. Obrigada pela visita!
    Gostei da sua poesia!!
    Beijos,
    Carla

    ResponderExcluir
  2. Felicitaciones por este interesante blog. Muy bueno tus escritos.
    Aprovecho para agradecerte tu visita a mi -vuestro- blog de Diseño Gráfico y seguirlo.
    Espero te vaya todo bien y muchos éxitos.
    Cordial saludo desde España.
    Ramón

    ResponderExcluir
  3. Amei te conhecer em pérfil...mas não tens cumprido o que prometestes...ir no meu cantinho e fazer comentários...sou voltarei aqui quando fores lá,ok!

    ResponderExcluir
  4. "Porque fazer POESIA não me expira,
    É o que me basta sem devastação"

    És um lindo, Ludugero em coração.

    És prenda mais valiosa, tesouro...



    Te gosto forevermente!!!

    ^_^•

    ResponderExcluir
  5. Eu vou junto com seu bumerangue, longe, longe... e vou voltar para te apreciar. Adorei seu poema. Lindo demais! Bem feito, fez minha cabeça.
    Abraços,
    Túlio Marques Eldorado Bevilacqua

    ResponderExcluir
  6. És o cara!!!! Como escreves bem o sentimento... E as palavras ganham novo sentido e roupagem...Encantador seu poema. Tens um jeito de dizer que nos prende, do fim ao começo... Abraço carinhoso,
    Adélia Suzanne

    ResponderExcluir
  7. Oi João, depois eu volto para ler suas lindas poesias! Passei só para dizer que hoje você me emocionou, mas, me emocionou mesmo! Amei cada escrita sua. Você é maravilhoso!!! Que Deus continue te abençoando mais e mais!!!

    Gosto muito de você, sou sua amiga, conte comigo.

    Agora não posso deixar de dizer: OBRIGADA, GRANDE POETA!!! Beijos

    ResponderExcluir
  8. Para que voltes de corpo inteiro...

    Vejo que ainda não aparece o teu avatar...Faz assim:

    quando fizeres login desmarca a caixa manter sessão iniciada...


    Aprende que o génio não é infinito...lol

    ResponderExcluir
  9. Noossaa...me deixas sem palavras!
    Quando tudo parecer-me perdido, farei de tuas palavras a minha prece e as minhas ações...

    Bravo, parabéns querido poeta de sentimento puro, nobre.

    Ganhei meu dia passando por aqui.

    Grande beijo e muitas inspirações pra ti.

    Rosa

    ResponderExcluir
  10. Quando tudo retorna a mão do poeta lançador... Muito bonito, parabens. Faz um tempo que não retorno até aqui, mas, estou de volta.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  11. Olá João!!.. Passando para uma pequena visita e é claro, para conferir suas novas poesias!

    Beijocas super em seu coração..
    Verinha

    ResponderExcluir
  12. Estou sem palavras... rsrs. Deixei um recado lá para você. Um abraço

    ResponderExcluir
  13. Amigo poeta...me perdi em suas palavras...Maravilhosamente belas.beijos achocoaltados

    ResponderExcluir
  14. Beautiful poem. I am glad that you are getting more readers!

    ResponderExcluir
  15. Oi Joao!!!
    Obrigada pela presença linda e simpatica no meu cantinho!!
    Adorei seu cantinho e principalmente seu jeitinho de se expressar...
    Aparece mais....
    Marly

    ResponderExcluir
  16. Obrigado por seu e-mail já estou seguindo seu blog.

    Retribui a visita e o coment nos meus blog, e se quiser seja um seguidor do blog que vc mais se identificar ou dos dois.

    Abrçs.
    Bruno JP Teixeira
    O Portuga
    Blogs:
    http://brunojpteixeira.blogspot.com/
    http://consultoriadereclamacoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  17. Menino do céu!
    Ganhastes tudo isso de seguidores,rsrsrsrs.quero ver agora sua responsabilidade até onde vai...comigo fez a lição de casa direitinho...entrou até no meu outro blog do qual nem entendes nada de moda,rsrsrsrs...mas valeu,agora vou ficar cobrando sempre quando te ausentares,pois o blog é uma familia...quando um integrante se afasta deixa um vázio...
    Vc é um poeta lançador,que mexe e remexe com as palavras que chega a dá nó em pingo d`água,chega a confundir quem quer se concentrar na leitura...resumindo,vc é polemico,rsrsrs,até a volta apressadinho...
    Bjs para aquecer teu blog!

    ResponderExcluir
  18. heu thank you sooo muuch for visiting, following and leaving me the sweetest comment, that was really amazing of you :). I love poetry but its a bit late here now and i can't really read everything but i promise i am coming back later in the morning :) cuidar

    ResponderExcluir
  19. Vengo a leerte. A caminar al lado tuyo observando y disfrutando de tus poesías. Sé que tengo mucho por leer, así que, me acomodo y te leo.
    Un abrazo.

    ResponderExcluir
  20. Me dengas!!! assim eu derreto de tanta alegria!!!

    ResponderExcluir
  21. Seu blog é muito interessante...
    Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
    Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
    E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  22. Ludu diga ai meu rapaz do agreste, causídico das letras rimas e sem rimas que levam coração. Senti teu perfume em meu Ostra, que perfume suave e ele me embalou até este teu mundo de trovas e versos... Obrigada pelos esfuziantes elogios a minha Ilhota Ostra... já dei uma explorada aqui pelo teu recanto e estou maravilhada, com muito gosto já estou te seguindo, apesar de tu ter dito que estava já a me seguir e não te vejo na gadget seguidores do Ostra :-( olha pela tua gentileza e o encanto do teu recanto ofereço de forma extraordinária o prêmio Trovador Lírico que foi concedido aos poetas que participaram do 4º pena de ouro eis o link http://i1133.photobucket.com/albums/m591/lindalvasereia/ZTROVADORLIRICO-1.gif . Beijos no coração e quando tiver tempo conheça meu blog principal http://ilha-da-lindalva.blogspot.com/
    ESCLAREÇO QUE TODOS OS MEUS RECANTOS FORAM CRIADOS NO CHROME SE USAS O IE OU MOZILA ENTÃO NÃO OS VERÁ DE FORMA PLENA. Vou, mas volto....afinal a vida se faz de idas e vindas!

    ResponderExcluir
  23. Buenas tardes estimado, vine para agradecer sus hermosas palabras para mi blog, por sus palabras de consuelo ante la pérdida de un ser querido.
    Tienes un blog muy hermoso, cálido, familiar, me ha gustado mucho este poema, luego vengo a leerte. Bellos hijos.
    Felix Fin de semana, estaré siguiendote y vendré cuando el tiempo me lo permita.
    ************
    Perder un amigo
    Es morir
    Es tener el alma
    Devastada
    Ir a la deriva
    Por la vida
    Sin luz
    y sin salida.

    Un abrazo
    Desde Venezuela

    (¯`v´¯)
    `•.¸.•´
    ¸.•´¸.•´¨) ¸.•*¨)
    (¸.•´ (¸.•´ .•´¸¸.•´¯`•-> ♥Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ SOYPKS Ƹ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ♥

    ResponderExcluir
  24. As palavras são um bumerangue.Fira e será ferido,faça poesia e poesias terás.

    Eu já te sigo.=D

    Obrigada pela visita no meu blog "Flores no Caminho"
    conheça também:

    www.devaneios-fragmentos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  25. olá Ludugero..
    quando da tua primeira visita ao Perfumes por aqui vim agradecer e conhecer teu cantinho..
    mas, pelo visto o nosso dileto Blogger não registro..
    aliás tive problemas em comentar os posts dos amigos pois não entrava.. enfim baixei o tal Crhome por conselho de uma amiga e tudo se resolveu..
    gostei muito daqui..
    beijos perfumados... e fique a vontade lá em casa..

    ResponderExcluir
  26. Dei de beber às lindas borboletas
    chá de jasmim, água de cheiro
    ficou uma algazarra no jardim
    e até os passarinhos
    vieram a mim
    dei-lhes também um pouco de afeição
    grãozinhos dourados
    e folhas de alecrim.
    Está tudo em paz no meu coração...

    £UNA

    Bom FDS...Beijos de coração prá coração. M@ria

    ResponderExcluir
  27. Como prometido, cá estou e já sou tua seguidora. Talvez já saibas que eu vivi muitos anos no Brasil, em Guaratinguetá. S. Paulo. Próxima Terça estpi indo para lá visitar os meus pais e irmão; estarei ausente 1 mês e por isso não me verá por aqui. Quando voltar aqui estarei para te visitar. Fico feliz quando um brasileiro aparece no Começar de Novo; sinto como se fosse um irmão a visitar-me; afinal os meus filhos são brasileiros e o Brasil é a minha segunada pátria. Adorei o teu poema; os poetas teem essa facilidade...de alinhar as palavras e com elas fazerem verdadeiras obras de arte que nos levam para longe e nos fazem sonhar. Um beijinho e obrigada pela partilha desse teu Bumerangue que, de tão encantado, me encantou. Um bom fim de semana e até breve
    Emília

    ResponderExcluir
  28. João

    Menino poeta, você sabe mesmo como expor as verdades de tua alma. Fantástico é este post que tive a oportunidade de ler, sentir e me deliciar de modo pleno.
    Bjusss
    Sil

    ResponderExcluir
  29. Oi, Ludugero
    Palavras lindas que vem e voltam como esse bumerangue mágico. Belo poema. Saudades de você, Sr. Sumido, mas sem cobranças. È que te gosto muito e vc deu uma sumidaça. Bjs com muito carinho e um excelente fim de semana nesse Planalto Central, já esbanjando secura e pouco frio nesse mês de junho!!!

    ResponderExcluir
  30. João, seus poemas são lindos, parabéns, fiquei muito feliz em conhecer seu blog e vou continuar te visitando e me esbaldando em versos, pegando uma carona neste bumerangue encantado. Bjs! A.

    ResponderExcluir
  31. ...É fascinante, é clareador.
    O substantivo que minha frase precisa...

    Muito bom teu espaço, estou te seguindo, espero que me sigas tbm!

    Um abraços,
    Rafah!
    http://eternizadoempalavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  32. Cá venho eu deliciar-me com a forma como "brincas" com as palavras!
    Ãbraço

    ResponderExcluir
  33. Desejo que mande sempre bons sentimentos e belas palavras com o bumerangue !
    beijinhos
    Verdinha

    ResponderExcluir
  34. Diga ai Ludu como passamos o dia... eu aqui outra veiz kkk disse que iria ficar freguesa do teu cantinho, não acreditou? :-)hoje dei uma exploradinha mais em teu blog li algumas postagens antigas *escritos porretas* Amigo mais um ano se passou e novamente vou apagar uma velinha, quero você junto de mim nesta data, vá na Ilha pegar o convite. beijos no coração e um domingo do jeito que te apetecer.
    PS: porque o trovador lírico ficou sem brilho? :-(

    ResponderExcluir
  35. Ludu querido pegou o convite da minha festa de aniversário na Ilha? tua presença será sentida de forma plena, mas tua falta será chorada e dorida e não quero chorar no meu renascimento anual :-) beijos meu lindo....

    ResponderExcluir
  36. GOSTO MUITO DA FRASES ANTES DO TEXTO.VLW

    ResponderExcluir
  37. Olá passando em seu blog e aproveito para divulgar o meu que se chama Folhetim Cultural. Todos os dias da semana noticiário cultural e nos sábados.
    7 da manhã: No café da manhã com poesia
    9 da manhã: Palpiteca
    11 da manhã: Devaneios do Ranzinza por Roberto Prado
    15 horas: Charge de alexandre Costa
    17 horas: Chá das 5
    19 horas: Charge de Fernando Ferrari
    21 horas: A crônica nossa de cada dia por Fernando Ferrari

    endereço: informativofolhetimcultural.blogspot.com

    Conto com sua visita! Até lá

    ResponderExcluir
  38. João, exelência de espaço o vosso, e desde já, também, persigo-te!

    Abraços

    Priscila Cáliga

    ResponderExcluir
  39. Gosto.Gosto da forma com que se atira às palavras.

    Um beijinho
    da
    Assiria

    ResponderExcluir