Seguidores

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

CHUVA

A chuva cai na janela
vidraça molhada,
saudade
marejar dos meus olhos d'água
a chuva toca o coração no vidro
o menino desenha um coração,
esboço do caminho
que leva à Várzea das Acácias
cai a chuva em abundância
em Brasília,
trazendo a dúvida:
chora o céu ou choro eu?

12 comentários:

  1. ESSA DÚVIDA É REALMENTE CRUCIAL. MUITAS VEZES SOMOS SURPREENDIDOS PELA LÁGRIMA QUE TEIMA EM CAIR NOS MOMENTOS MAIS INOPORTUNOS.

    BELA POESIA.
    DEPOIS PASSA LÁ:

    http://thebigdogtales.blogspot.com/2011/12/na-pele-parte-02.html

    ResponderExcluir
  2. !!
    Posso chorar também?

    :)


    O que mais há por aqui é chuva:)

    ResponderExcluir
  3. La terre a besoin de pluie, et nous moins de pleurs... gros bisous

    ResponderExcluir
  4. Caro poeta Ludugero, que bom que descobri seu lindo blog. Realmente nasceste para ser grande escritor, um poeta de magnífico estilo, és único! Parabéns!
    Jorge Mariano Mendes.
    Escritor.

    ResponderExcluir
  5. Menescal V. Barreto13 de dezembro de 2011 10:55

    Muito, muito belo seu poema, maravilhosa é a sua forma de poetizar... Que beleza! Hiper abraço.
    Menescal Vasquez Barreto.

    ResponderExcluir
  6. João Ludugero,
    Y en mi lengua,
    su poesía se traduce así,
    con todo su permiso, por supuesto:

    "La lluvia cae en la ventana
    vidrio mojado,
    anhelo
    regado mis ojos de agua
    lluvia en el cristal toca el corazón
    el niño dibuja un corazón,
    resumen de la manera
    que conduce a la Acacias de tierras bajas
    la lluvia cae en abundancia
    en Brasilia,
    con lo que el pregunta:
    grita el llanto del cielo o yo? "

    Hermoso poema! ¡Felicitaciones! Abrazos.
    Jorge Cravo Muzenga Catalbianco
    Oviedo - España

    ResponderExcluir
  7. MARIA DE LOURDES NEPOMUCENO13 de dezembro de 2011 11:02

    FANTÁSTICO!
    MARIA DE LOURDES NEPOMUCENO.
    BH- MINAS.

    ResponderExcluir
  8. Só passei para te dizer: continue assim, a nos brindar com tantas palavras bonitas. Sua poesia é mesmo o que há de bom! Adoro vir aqui ler-te!
    Abraços,
    Josafá Emanuel Casagrande.

    ResponderExcluir
  9. Sua poesia é de muito bom gosto... e que fotografia, tudo combinado! Adoro isso.... Parabéns, és um grande poeta!
    Malu

    ResponderExcluir
  10. Gosto disso! Demais! Como podes escrever assim, com poucas palavras dizes o máximo. Adorei sua "CHUVA". Que poesia! É uma delícia vir aqui só para te levar e lavar a alma. Beijos.
    Daniela Arruda,
    Sou tua fã de carteirinha.

    ResponderExcluir
  11. Bom não, maravilhoso poema! Amei de paixão cada trecho. Nunca me arrependo de visitar este cantinho e sair daqui maravilhado!
    Raoni Serra.

    ResponderExcluir
  12. Olá Poeta do coração...

    chove-chuva-choro-coração-céu-eu-saudade-várzea-caminho-meu......

    Grande beijo no coração!

    ResponderExcluir