Seguidores

terça-feira, 9 de agosto de 2011

BRASÍLIA E SEUS IPÊS EM FLOR

Ipê florido na Esplanada dos Ministérios
E para acabar
com a pasmaceira da mente,
para adornar a alma da gente
a natureza tem por hábito
fazer brotar com toda força
ipês amarelos, roxos, brancos e rosas.
Tudo brilha a seu tempo,
sem que um venha
a furtar a cena do outro.
E essas cores se abrem no cerrado
do chão aos céus de Brasília,
envolvendo plena visão de beleza.
E a questão de cores não incomoda,
apreendê-las não complica.
Leva-nos em silêncio
ao encontro da paisagem armada,
além do concreto
do que é simples, bom e belo.
E a gente não cansa de ver os ipês,
apesar da ligeireza de sua florada.
Mesmo assim, muitas criaturas
não percebem e se acomodam numa sorte vã
ao levar a vida sem se deixar observar,
soltar-se às coisas simples,
só se apegando a ter o que todos têm,
de olhos fixos nas medidas exteriores.
Quando o bom da vida
é se deixar entranhar,
afinar os sentidos
para provar por si mesmo
que o maior dos desafios
começa a partir de dentro
para o alto, como a maravilha
dos ipês floridos!

11 comentários:

  1. Querido poeta João Ludugero,
    Tua poesia é assim: simples, forte, boa e bela.
    Quanta beleza que há nos teus versos simples!
    Tens mesmo o dom de escrever e dizer em poucas palavras toda magnitude do sentir ao vivo e em cores. Belíssimo poema dos ipês de Brasília. Aqui escreveste mais que uma homenagem a esta linda terra de JK. Amei de paixão!
    Forte abraço,
    Ana Maria Peixoto Dias,
    UnB - Brasília-DF.

    ResponderExcluir
  2. Muitíssimo lindo seu texto!
    Virei agora mesmo teu admirador e vou te adicionar. Sou teu fã, já! Que beleza de texto e paisagem. Gostei mesmo!
    Andrès Alves Cândido.

    ResponderExcluir
  3. Fantástico.Formidável!
    Renato Bezerra Benvenuto.
    Porto Alegre - RS.

    ResponderExcluir
  4. Paisagem e poema dignos de impregnar Brasília de bons presságios!
    Abraço, Célia.

    ResponderExcluir
  5. REALMENTE SÃO RAROS HOJE EM DIA OS IPÊS AQUI EM SERGIPE. INVEJO AS CIDADES QUE AINDA POSSUEM ELES. AQUI NO BAIRRO QUE EU MORO TEM UM IPÊ AMARELO PERTO DE CASA.


    http://thebigdogtales.blogspot.com/2011/08/anotacoes-de-uma-shinigami.html

    ResponderExcluir
  6. Lembro-me da minha casa antiga, onde criei meus filhos, tinha um ipê roxo no quintal, o chão ficava feito um tapete... A pessoa que comprou, mandou cortar, o que me entristeceu muito. Bela foto,belo texto, abraços

    ResponderExcluir
  7. Magnifico! Magnífico! Magnífico!
    Jansen Albuquerque Mota.

    ResponderExcluir
  8. Senti saudades hoje desse amigo apressadinho...ele nem me conhece,mas pq senti saudade...não sei explicar em palavras,fica no sentimento...
    minha cidade tbm tem um plantio de ipés com 417 pés com sua floraçao no inicio de dezembro que forma um tapete que é um verdadeiro espetáculo...convido-o a vim conhecer.
    Será que tú ainda me conhece?

    ResponderExcluir
  9. Os Ipês são lindos e floridos, entretanto a esplanada.....olá meu amado, saudades do meu Ludu e sei que ando sumidinha, mas as férias se aproximam e tanto a fazer... e hoje vim deixar um beijo e te convidar para domingo a festa em homenagem aos pais na Ilha, passa lá e pega o convite ok?... dia de luz e paz meu querido e que o sol sempre brilhe ai do outro lado!!!

    ResponderExcluir
  10. Desejo que tudo em sua vida possa florescer
    como os ipês, que ao perceberem o final de suas existências desandam a florescer
    para assim lançar suas sementes nos campos.
    Que seus caminhos sejam suavizados, pelo brilho
    do crepúsculo e do alvorecer de todos os seus dias.
    Eu torço para que a sua estrada seja florida, regada de conquistas e vitórias.
    Não tenha pressa em conseguir o sucesso,
    porque ele vem passo a passo para que cada nova conquista,
    seja motivo de infinitas alegrias.

    Não some não, está tendo sorteios no blog todos os meses; passa lá para conhecer as novidades!Estamos de blog praticamente novo, e conto com sua presença por lá!Lindo texto, parabéns pela inspiração.
    abs

    ResponderExcluir