Seguidores

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

POESIA: EU SOU DA TUA LAIA!

Eu faço poesia com a alma
Eu teço versos consentidos
Mesmo sem rima nenhuma. 
Sou poeta, já nasci assim 
Desde cedo que me reinvento, 
Crio, recrio o poema como quem reza, 
Baixinho eu grito dentro dos nichos 
Só pra dizer aos santos que nunca fui anjo. 
Escrevo palavras ao vento em desafio 
Só pra sentir o horizonte que bebo 
Só pra me achar assim oásis-meado, 
Sem matar a sede do que me excita a fio: 
Fazer poesia a torto e a direito, 
Sem a pretensão de ser cabotino! 
Bem sei que há muita gente nessa raia, 
Mentes conhecidas, 
Ou que querem ser conhecidas 
Como poetas, 
Talvez um bocado 
Seja genuíno 
E outro magote soe falso, 
Rondando o recinto sagrado da poesia, 
Tentando parecer autêntico. 
Nem preciso dizer 
Que sou verdadeiro, 
E que faço parte dessa laia, eira e beira, 
Que ainda acredita com toda força 
No verso solto que me liberta das algemas 
E que me faz viver de recomeçar, 
Reinventar-me a partir da poesia 
Que traço, a que me faz a cabeça pensar sério 
Mesmo que seja de brincadeira, 
Todo santo dia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário